Publicamos este artigo escrito antes das festividades do Natal, em homenagem ao aniversário da morte de Mohammad Bouazizi, que foi espancado no início da revolução árabe. Encontrarão neste artigo excelente balanço da revolução e úteis ensinamentos.

Um filme que tenta mostrar Tatcher com heroína feminista e encobrir seus crimes cometidos contra as trabalhadoras e trabalhadores ingleses está sendo lançado na Inglaterra. Rob Seel resgata a real política de Tatcher desnudando seu caráter reacionário.

Os ídolos do esporte cada vez mais têm suas imagens esculpidas para serem vendidos como bons moços, pessoas humildes, que gostam de crianças e animais. São na verdade transformados em uma substância insípida, inodora e incolor. Afinal de contas, ser um produto bom pra vender é a função de uma mercadoria no sistema capitalista, e não manifestar opiniões e, principalmente, convicções. O ex-jogador Sócrates, que morreu no último domingo, 4 de dezembro, foi o oposto disso, foi autêntico e inteligente, foi ousado, foi revolucionário.

Mais de dois milhões de funcionários públicos ingleses se declararam em greve na quarta-feira, 30 de novembro. Isto praticamente equivale a uma greve geral do setor público. Em relação as cifras, a ação foi maior do que o “inverno do descontentamento”, em 1979, inclusive maior que a greve geral de 1926.

A cada dia que passa, a crise econômica da Europa está se transformando em uma profunda crise política.

A Itália e a Grécia têm ambos novos governos – governos de “unidade nacional”, que prometeram resolver a crise econômica e financeira que abalou a Europa em seus alicerces. Que são estes supostos governos tecnocráticos e que representam?

Em 21 de março de 1919, a República Soviética Húngara foi proclamada. Em 1º de agosto, 133 dias após, este heróico capítulo da história da classe trabalhadora húngara foi encerrado com a entrada do Exército Branco romeno em Budapeste. Fosse o proletariado húngaro bem sucedido, o isolamento da República dos Trabalhadores Russos não teria ocorrido.

Em uma forte declaração os trabalhadores do sindicato grego GENOP-DEI anunciaram que vão se recusar a cumprir ordens do governo para cortar o fornecimento de eletricidade a clientes que não podem pagar o novo imposto sobre propriedade.