A questão do estado é um dos pontos que tradicionalmente tem dividido o marxismo e o anarquismo. O que é o estado? O marxismo explica que o estado é um produto e uma manifestação irreconciliável dos antagonismos de classe na sociedade. [parte 1]

Publicamos a primeira parte do texto de Alan Woods que extrai dos passos iniciais dos movimentos, do anarquismo e reformismo, ensinamentos para que a juventude e os trabalhadores superem as direções tradicionais e se organizem enquanto classe.

O movimento está ainda no do começo do começo. E no começo é naturalmente uma grande confusão, vacilações, e indecisão. O movimento Ocupar, no entanto contém muitos elementos contraditórios dentro de si. No Movimento Ocupe, nos EUA, há aqueles que desejam abolir o capitalismo e outros que apenas querem reformá-lo com coisas do tipo ajustar o sistema fiscal e regulação dos bancos. [parte 1]

Com esta primeira parte do relato de como foi o Congresso dos Marxistas Paquistaneses, prestamos a todos os camaradas paquistaneses nossa homenagem revolucionária! Vida longa camaradas! Viva a CMI! Às 10 horas do sábado, dia 10 de março, o 31o Congresso dos Marxistas Paquistaneses abriu suas portas no impressionante prédio Aiwan-i-Iqbal, em Lahore. Neste ano houve participação recorde, superando todas as participações anteriores. Mais de duas mil e seiscentas pessoas lotaram o enorme salão à plena capacidade. Não havia lugares no andar superior ou no andar inferior e algumas pessoas tiveram que se sentar nos corredores.

O Ministério da Defesa disse que era um “movimento rotineiro”. Um porta-voz do Ministério da Defesa disse à BBC que o movimento “não tinha nada a ver com o aumento das tensões entre o Reino Unido e a Argentina sobre a quem pertencem as Ilhas Malvinas”.