Portuguese

A empresa SUTNA acaba de assinar um duplo acordo paritário com os empregadores. Para junho de 2021 – julho de 2022, 2% acima da inflação e para a paritária de junho de 2022 – julho de 2023, 73% parcelados e com cláusula de revisão, incorporando também um bônus de $ 100.000 como compensação; a reclamação das horas a 200% nos fins de semana ainda está pendente. A isso há que se somar a cláusula de indexação pela inflação.

 A queda do governo Draghi na Itália resultou na convocação de eleições antecipadas para o dia 25 de setembro. Enquanto o pânico sobre a inevitável vitória da coalizão direitista liderada pelo partido “Irmãos da Itália” de Meloni se espalha, o fato é que os trabalhadores e a juventude tem poucas ilusões de que uma mudança no topo irá melhorar a situação deles, que se torna cada vez mais desesperadora. A falta de uma liderança dentre os dirigentes sindicais e de esquerda significa que os trabalhadores terão de levar as lutas pela defesa de seus salários e de suas

...

Se suele decir que la gente tiene el gobierno que se merece y esta idea no nos parece correcta. Trotsky lo explicó en su magistral artículo, Clase, Partido y Dirección. Las mismas personas pueden, y ocurre de hecho, tener gobiernos muy diferentes en un espacio de tiempo muy corto.

Eclodiram protestos em todo o Irã, após o assassinato de uma jovem curda, Jina Mahsa Amini, pela infame polícia da moralidade do país. Começando nas áreas curdas do Irã, os protestos se espalharam por mais de 30 cidades, incluindo todas as maiores: Teerã, Mashhad, Isfahan, Karaj, Tabriz e a chamada cidade sagrada de Qom. O que começou como uma reação contra a brutalidade policial rapidamente se transformou em um clima de raiva contra o regime como um todo.

Assim como o reinado mais longo do país, Rainha Elizabeth II representou uma eternidade em estabilidade. A sua morte marcou uma nova era de crises. Outro pilar de ruínas do elitismo britânico, gerando levantes revolucionários!

Liz Truss venceu a corrida pela liderança conservadora, tornando-se a mais recente primeira-ministra da Grã-Bretanha. Ela herdará uma série de crises: desde o aumento dos preços da energia e a “estagflação”, até uma maré crescente de mobilizações industriais. Explosões revolucionárias iminentes.

No dia 29 de julho, tentativas feitas por um governo democraticamente eleito para recuperar 31 toneladas de ouro de um banco central estrangeiro (que deveria guardar o ouro para garantir a segurança), avaliadas em mais de um bilhão de dólares, foram rejeitadas por uma corte estrangeira. A soberania da maior instituição judicial de um país foi deixada de lado pela decisão de outro país.

Desde junho, os Países Baixos têm visto uma nova onda de protestos de 40.000 agricultores contra os planos do governo em reduzir a emissão de compostos de nitrogênio[1]. Esses protestos chegaram à mídia internacional viralizando vídeos de grandes tratores bloqueando estradas e centros de distribuição de supermercados, despejando esterco em frente às casas dos políticos. O que está por trás desses protestos, que interesses de classe eles representam e qual é a posição dos marxistas em relação a eles?

Na quinta-feira, 25 de agosto, a velha San Juan foi engolida por gases lacrimogêneos enquanto unidades antidistúrbios da polícia de Porto Rico voltavam a reprimir com brutalidade uma manifestação em frente ao palácio do governador. O protesto tinha por principal objetivo o cancelamento do contrato através do qual se privatizou o sistema de transmissão e distribuição de energia elétrica. A ira da população contra a empresa privatizadora LUMA chegou ao ponto de ebulição nesta semana, depois de uma série de acontecimentos que confirmaram a incapacidade da subsidiária das multinacionais Quanta Services e ATCO para administrar efetivamente a

...

A visão clássica de como o capitalismo se desenvolve é que dentro da sociedade feudal surge uma classe composta por comerciantes, banqueiros, primeiros industriais, ou seja, a burguesia, e que para essa classe poder desenvolver todo o seu potencial é necessária uma revolução burguesa para quebrar o limites impostos pela aristocracia feudal fundiária. Foi assim que as coisas se desenvolveram, mais ou menos, em países como França e Inglaterra, mas não no Japão.

Morreu Mikhail Gorbachev, último líder da União Soviética aos 91 anos de idade. As suas políticas para reformar “a partir de cima” a URSS, sob as bandeiras da “Glasnost” e “Perestroika”, representaram uma tentativa falhada para manter os privilégios da burocracia estalinista, enquanto procuravam solucionar as contradições e problemas da economia soviética. O inevitável falhanço destas medidas abriu a porta para a restauração do capitalismo na Rússia, a destruição da economia planificada e o empobrecimento de milhões. Este desastre é o legado de Gorbachev.