De 14 de agosto a 10 de setembro será eleito o secretário do Partido Trabalhista da Grã-Bretanha. Pela primeira vez, votarão não somente os filiados como também os simpatizantes do partido, uma novidade que está criando muitos problemas para a ala direita que promovera antes esta medida com a intenção de diluir o peso do voto militante. A candidatura de Jeremy Corbyn, deputado da esquerda trabalhista, está catalisando a raiva e o descontentamento de muitos jovens e trabalhadores e lidera as intenções de voto.

Há 75 anos, um agente a mando de Stalin assassinou um dos maiores gênios da humanidade, Leon Trotsky. Publicamos aqui, em homenagem a Trotsky, artigo de Alan Woods que retoma a trajetória e os combates desse grande revolucionário.

O Primeiro Ministro Alexis Tsipras convocou novas eleições parlamentares para o dia 20 de setembro. Imediatamente a Plataforma de Esquerda do Syriza anunciou a formação de um novo partido que concorrerá a essas eleições. Abaixo temos a resolução dos Marxistas Gregos da Tendência Comunista do Syriza sobre os acontecimentos recentes.

As bolsas mundiais entraram em colapso de Xangai e Shenzhen a Londres e Nova Iorque. Um mar de luzes vermelhas tomou as telas dos computadores das bolsas de valores de todo o mundo em um pânico global de vendas em massa. A comoção e a incredulidade entre os investidores eram onipresentes. Mesmo que Dow Jones tenha se recuperado de suas piores perdas, extrema volatilidade impregna todo o sistema. Seria este um acidente isolado, que rapidamente voltará ao normal, ou o início de uma série de choques em uma cadeia interminável de acontecimentos?

Em 26 de agosto, após o encerramento da manifestação de 11 meses do desaparecimento dos 43 estudantes de Ayotzinapa, a polícia da Cidade do México atacou um grupo de ativistas que se dirigiam às suas casas, ferindo vários deles. Entre os manifestantes reprimidos estavam mães de estudantes de Ayotzinapa, bem como dirigentes de La Izquierda Socialista (seção da CMI no México) e do o CLEP (Comitê de Luta dos Estudantes do Politécnico).

O primeiro-ministro grego Alexis Tsipras anunciou na semana passada (20 de agosto) que deixará o cargo. Ele perdeu sua maioria parlamentar e o Syriza está dividido, com o líder da esquerda Lafazanis anunciando a formação de um novo partido, a Unidade Popular. Em um discurso transmitido pela televisão na noite passada, Tsipras afirmou que o governo do Syriza iria aceitar sua renúncia e convocar eleições. Tsipras disse que os gregos ainda têm lutas pela frente, mas que a Grécia está "determinada a honrar" o mais recente chamado pacote de resgate. O que isto significa?

Um terremoto político está estremecendo as bases do Partido Trabalhista. Sem precedentes na história, 610 mil pessoas se inscreveram para votar na eleição de um novo líder. Os desdobramentos estão sendo sentidos em todos os lugares. O sentimento de raiva e o amargor que se formou na sociedade têm procurado, desesperadamente, por uma válvula de escape. Na Escócia, ela foi encontrada no referendo e no ascenso do SNP [Partido Nacional Escocês – NDT]. E agora a campanha de Corbyn para liderar o Partido Trabalhista tem exercido atração para todo o descontentamento. Ela aparenta ter atingindo um estágio irreversível, com Jeremy Corbyn rumo à vitória na disputa da liderança do partido.

Em 26 de agosto, após o encerramento da manifestação de 11 meses do desaparecimento dos 43 estudantes de Ayotzinapa, a polícia da Cidade do México atacou um grupo de ativistas que se dirigiam às suas casas, ferindo vários deles. Entre os manifestantes reprimidos estavam mães de estudantes de Ayotzinapa, bem como dirigentes de La Izquierda Socialista (seção da CMI no México) e do o CLEP (Comitê de Luta dos Estudantes do Politécnico).

Na sexta-feira (07/08) em torno de 500.000 manifestantes tomaram as ruas de Bagdá depois de uma semana inteira de uma escalada de protestos em toda área ao sul e ao centro do Iraque.

De 14 de agosto a 10 de setembro será eleito o secretário do Partido Trabalhista da Grã-Bretanha. Pela primeira vez, votarão não somente os filiados como também os simpatizantes do partido, uma novidade que está criando muitos problemas para a ala direita que promovera antes esta medida com a intenção de diluir o peso do voto militante. A candidatura de Jeremy Corbyn, deputado da esquerda trabalhista, está catalisando a raiva e o descontentamento de muitos jovens e trabalhadores e lidera as intenções de voto.