Desde que assumiram o controle das empresas para salvar seus empregos, os trabalhadores da Cipla/Interfibra vêm sofrendo ameaças de penhoras, leilões, e de prisão. Os trabalhadores reafirmam que a luta pela defesa dos empregos continua! E pedem o apoio de todo movimento operário, sindical, democrático e popular.

Em 2002 os trabalhadores das fábricas CIPLA e INTERFIBRA ocuparam estas empresas para defender os l000 postos de trabalho. Nos últimos dias a possibilidade de que seja encarcerado o coordenador do Conselho de Fábrica e ocorra uma intervenção policial nas empresas está aumentando. Reproduzimos a seguir uma mensagem urgente ao presidente Lula dirigida por Sérgio Goulart, coordenador do Conselho de Fábrica, que nos fez uma solicitação urgente de solidariedade internacional.